11 de maio de 2017

Coreia do Sul vira à esquerda


Moon Jae- in será o novo Presidente da Coreia do Sul.
Como acontecera em França também na Coreia do Sul as sondagens não erraram.
E Moon Jae-in, personalidade vinda do centro-esquerda do espectro político sul-coreano (Partido Democrático), advogado, defensor dos direitos humanos, terá agora a responsabilidade de colar os cacos que ficaram espalhados na sociedade sul-coreana, consequência do processo que levou à destituição de Park Geun-hye.
Esta será a tarefa mais imediata e mais complexa na vertente interna.
Mas o discurso de Moon Jae-in, em campanha e após a eleição, chama mais a atenção pelos conteúdos ligados à vertente externa das suas propostas políticas.
Propostas audazes, difíceis de levar à prática, que poderão, se bem sucedidas, ter forte impacto nos equilíbrios políticos a nível mundial.
Um afastamento progressivo da protecção norte-americana, uma tentativa de aproximação ao vizinho norte-coreano, são ideias estas sim verdadeiramente fracturantes.
Não acredito na possibilidade desta aproximação, pelo menos enquanto a dinastia Kim permanecer no poder na Coreia do Norte.
Mas só a disponibilidade para tentar essa aproximação é algo de novo, de radicalmente diferente, em relação à política dos conservadores há longo tempo na condução política da Coreia do Sul.
A alternância democrática na Coreia do Sul concretizou-se numa viragem à esquerda na política do país.
O que daí vai efectivamente resultar só com o correr do tempo poderemos verificar.

34 comentários:

  1. Oxalá consiga. O mundo precisa de bons politicos.
    Abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não será fácil, Elvira Carvalho.
      Abandonar o jugo protector norte-americano, ainda mais com Trump ao leme, e cair nos braços dos Kim,, são jogadas muito arriscadas.
      Um abraço

      Eliminar
  2. Tarefa gigantesca mas oxalá que consiga fazer algo bom naquele "barril de pólvora"que descreves...porque com Trump e o vizinho tresloucado...enfim, aguardemos com esperança!

    Beijocas

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entre esses dois loucos é muito complicado fazer algo, Fatyly.
      Vamos esperar para ver.
      Beijocas

      Eliminar
  3. Fico contente com a escolha do povo sul coreano e a aproximação à Coreia do Norte como diz o meu amigo vai ser muito difícil enquanto aquele louco estiver à frente do país.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sinceramente não acredito que essa aproximação seja possível com os Kim no poder, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. É deixar correr o tempo para se verem os desenvolvimentos possíveis.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  5. Boa novas traz o vento do Oriente...

    Oxalá se concretizem!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não me parece fácil, São.
      Vamos esperar e ver.

      Eliminar
  6. Que seja ele iluminado em seus propósitos. será que tem cacife pra digerir o louco?
    Bom dia Pedro!
    Abração!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coragem parece ter, Meus Traços e Linhas.
      Oxalá não se acobarde depressa.
      Abração

      Eliminar
  7. Respostas
    1. Estamos a falar de uma nação muito importante nos equilíbrios regionais e mesmo a nível mundial, Diana Fonseca.
      Tudo o que ali acontece reflecte-se no resto do Mundo.

      Eliminar
  8. O problema dos políticos é que apregoam muito o qhe vao fazer e depois de lá estarem esquecem-se. Por aqui aco recdu o mesmo. Prometeu barco avião subsídio e nicles..
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Têm memória curta.
      Estou a ser simpático para não lhes chamar oportunistas.
      Bjs

      Eliminar
  9. O rumo será mantido, Pedro, não tenho duvidas nenhumas até porque do Norte não vem propriamente os melhores auspícios, a ver vamos!!!

    Aquele abraço, meu caro.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com aquela dinastia no poder também não espero nada de bom daqueles lados, Ricardo.
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. Afasta-se a possibilidade de uma aproximação à Coreia do Norte.
    Ainda que alguém, não há muito tempo, tivesse 'soprado' algo do género.

    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. É o próprio Presidente eleito que se diz disposto a ir à Coreia do Norte para conversações "se e quando estiverem reunidas as condições para isso" (sic).
      Não acredito nada nessa aproximação.
      Mas ele demonstrou vontade de a conseguir.
      Aquele abraço

      Eliminar
  11. Então os Estados Unidos perderam um aliado?

    Será que a Coreia do Norte o quer receber?

    Os próximos tempos o dirá.

    Abraço amigo.
    Irene Alves

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Nem Trump vai perder tão importante aliado sem espernear, nem Kim vai aceitar de braços abertos o vizinho, Irene Alves.
      De boas intenções...
      Um abraço

      Eliminar
  12. Só não acredito na aproximação à Coreia do Norte, porque isso é impossível enquanto lá estiver o Kim gordo. Mas já será muito bom - e um sintoma de desanuviamento na região- se houver um afastamento dos EUA, de quem a Coreia do Sul tem sido mero capacho.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com os Kim isso é virtualmente impossível, Carlos.
      E atenção que o afastamento dos Estados Unidos também não vai ser só facilidades.

      Eliminar
  13. Sinceramente , nesta altura não sei o que seja mais "tranquilizador", Pedro.
    Na situação anterior os USA tinham ali um aliado aberto a todas as pretensões bélicas e extremamente perigosas de Trump, do que poderia resultar uma Guerra, sabe-se lá com que efeitos.
    Por outro lado, uma aproximação da Coreia do Sul à do Norte, poderá resultar uma maior "liberdade de movimentos" à Coreia do Norte, o que também não é muito tranquilizador !... (??)
    Esses "Kim" são extremamente perigosos e desestabilizadores ! :(

    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Com dois loucos furiosos metidos na equação é sempre complicado saber o que se pode esperar, Rui.
      Tenho medo de malucos.
      Aquele abraço

      Eliminar
  14. Pedro , tem um mimo pra vocè lá no minha página, espero que goste.
    Abraço!

    ResponderEliminar
  15. Afastar-se de Trump, tudo bem; mas aproximar-se da Coreia do Norte é, no mínimo, insólito!!!
    Beijinhos
    ~~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu diria que virtualmente impossível, Majo.
      Com os Kim no poder??
      Não acredito.
      Beijinhos

      Eliminar
  16. Quem sabe se numa palavra, num passe de mágica, alguém substitui os brinquedos ao Kim?
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Oxalá assim fosse, Agostinho.
      Mas tenho sérias dúvidas que seja.
      Aquele abraço

      Eliminar
  17. Continuo a não entender a mente humana, sobretudo destes homens do poder.
    Beijinho

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Entendimentos com os Kim??
      Não acredito.
      Beijinhos

      Eliminar