14 de março de 2017

Hay gobierno? Soy contra!


Hay gobierno? Soy contra!
O slogan anarquista, tantas vezes associado aos Zapatistas, parece ter chegado em força a Macau.
Cheguei a Macau no dia 1 de Outubro de 1995.
Em todos estes anos de permanência nesta que é agora Região Administrativa Especial da China nunca como agora vi tamanha fúria e tanta mobilização contra sempre que aparece qualquer projecto governamental.
Foi assim com a possível renovação do decrépito Hotel Estoril, continua a ser assim com a ideia de aproveitar as instalações onde funcionavam os Tribunais e a Polícia Judiciária, é assim agora com a possível revitalização da zona dos antigos estaleiros de Lai Chi Vun.
Curiosamente tudo projectos oriundos da mesma tutela governamental, projectos que são permanentemente associados à mesma cara e à mesma pessoa.
Não quero acreditar que os movimentos de oposição a todos estes projectos sejam apenas a means to an end, uma forma de atingir e fragilizar uma pessoa.
Até porque as vozes e as caras contrárias aos mesmos não são sempre as mesmas.
Quero acreditar que é mesmo uma reacção Zapatista, a chegada em força do lema "Hay gobierno? Soy contra!", a Macau.
Emiliano Zapata foi assassinado e a sua morte marcou o início da desintegração do movimento que inspirava e encabeçava.
Não vai ser necessário morrer ninguém em Macau para que estes movimentos de inspiração Zapatista, ainda que inconsciente,  tenham um fim.
Mas que poderá haver grandes chatices até que deixe de se contestar tudo o que é apresentado pelo Executivo, isso poderá.
E que se vai perder muito tempo até serem tomadas e executadas decisões em todos estes casos também é algo que parece poder afirmar-se com razoável dose de certeza.

26 comentários:

  1. Oxalá tenha razão. a fim de que as reformas possam avançar sem problemas de maior.
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu não quero pensar que há aqui má vontade e intenção de afastar o Secretário, Elvira Carvalho.
      Mas, como as bruxas em Espanha...
      Um abraço

      Eliminar
  2. Então a contestação do "só porque..." também existe por aí Pedro !
    a contestação deveria ser para dar algum tempo de reflexão e afinar ideias e projetos, não para chumbar tudo o que é proposto:(
    abraço Pedro
    Angela

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Existe e muito, Angela.
      Acho que cada vez mais.
      É uma proposta do Executivo?
      Tem logo uma data de gente contra.
      Um abraço

      Eliminar
  3. Reflectir deveria ser um lema, mas....


    1995!!!! Muitos anos no mesmo local!!! Não sei o que isso é. Ainda...

    Bjix

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Reflectir perece que é cada vez mais um luxo, Golimix.

      Vim para Macau para aqui ficar dois anos.
      Já são quase 22.
      E são só os primeiros 22.

      Bjs

      Eliminar
  4. Contestar é muito mais fácil amigo Pedro e quando existe insatisfação ainda mais fácil se torna.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Sem dúvida é muito mais fácil deitar abaixo do que dar ideias, Francisco.
      Quantos exemplos temos dessa realidade!!
      Aquele abraço, boa semana

      Eliminar
  5. Para criticar toda a gente está pronta. O dificil é construir, o dificil é ter ideias válidas...
    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Isso é bem mais complicado, Chic'Ana.
      Deitar abaixo é muito mais fácil e cómodo.
      Beijinhos

      Eliminar
  6. Cheira-me a resistência a reformas.
    Estou certo ou estou errado, Pedro?
    Um abraço

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu nem sei se é resistência a reformas se é mesmo ser casmurro, António.
      Aquele abraço

      Eliminar
  7. Espero que não morra mesmo ninguém para que as pessoas se entendam.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não que o pessoal aqui é pacífico, Diana Fonseca.
      Pode fazer muito barulho mas não passa disso.

      Eliminar
  8. Irritam-me estas posições cegas sejam a favor ou contra!

    Boa semana

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Exactamente na mesma onda, São.
      Casmurros, nhurros, torram-me a paciência.
      Boa semana também

      Eliminar
  9. Não é só por aí, Pedro. Por cá passa-se exactamente o mesmo

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não tenho o mínimo de paciência para essa política do bota-abaixo, Carlos.
      E costuma dar muito maus resultados...

      Eliminar
  10. Ainda bem que existe oposição, canão era um regabofe.
    Ainda bem que existem pessoas interventivas na sociedade que apontam o dedo.
    Só assim há democracia
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Não é bem oposição, AvoGi.
      Oposição apresenta alternativas, outras ideias.
      Isto é mesmo quase só maldicência.
      Que não serve para nada.
      Bjs

      Eliminar
    2. Vizinho..
      Não conheces a oposição madeirense!
      Tá visto
      Kis :=}

      Eliminar
    3. O muito famoso Coelho??
      Ora se conheço!!
      Bjs

      Eliminar
  11. E quando se trata de inaugurar mais um Casino, Pedro?
    As reacções também são Zapatistas?...:)

    Beijinhos

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Também as há.
      Com a diferença de o Executivo não lhes dar ouvidos, Janita.
      E nestas situações o Executivo em vez de dar um murro na mesma e dizer qual é o caminho deixa-se enredar em consultas, estudos e discussões intermináveis e sem quaisquer resultados práticos que não sejam o atrasar decisões.
      Beijinhos

      Eliminar
  12. Gostei especialmente desta sua crónica, Pedro.
    Muito assertiva, certeira e lúcida.
    Beijinhos.
    ~~~~

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu preferia não escrever estas coisas, Majo.
      Por não ser necessário, por não haver fenómenos destes.
      É o oposto.
      Cada vez há mais.
      Beijinhos

      Eliminar