21 de março de 2017

Dia Mundial da Poesia


Ser poeta

Florbela Espanca

Ser poeta é ser mais alto, é ser maior
Do que os homens! Morder como quem beija!
É ser mendigo e dar como quem seja
Rei do Reino de Aquém e de Além Dor!

É ter de mil desejos o esplendor
E não saber sequer que se deseja!
É ter cá dentro um astro que flameja,
É ter garras e asas de condor!

É ter fome, é ter sede de Infinito!
Por elmo, as manhãs de oiro e de cetim...
É condensar o mundo num só grito!

E é amar-te, assim perdidamente...
É seres alma, e sangue, e vida em mim
E dizê-lo cantando a toda a gente!

(No Dia Mundial da Poesia o poema que define de maneira sublime o que é ser poeta).

26 comentários:

  1. Bom dia Pedro!
    Que linda essa poesia da Florbela Espanca. Ela é uma das minha favoritas. Uma boa definição sobre ser poeta. Escolheste muito bem a poesia pra essa dia.
    Um abraço e ótima semana!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dos poemas que sempre me marcou, Smareis.
      Um abraço, óptima semana também

      Eliminar
  2. Amigo Pedro não podia ter escolhido melhor poema para celebrar este Dia Mundial da Poesia e é sempre um enorme prazer reler Florbela Espanca.
    Um abraço e boa semana.

    Andarilhar
    Dedais de Francisco e Idalisa
    Livros-Autografados

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O poema que define os poetas, Francisco.
      Aquele abraço

      Eliminar
  3. Este, prefeito, lia-se no Liceu.
    A Florbela Espanca(-nos).
    Abraço.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Há dois poemas na vida que nunca esqueci, Agostinho - este e a Pedra Filosofal.
      Aquele abraço

      Eliminar
  4. Bom dia =)
    Que poesia bonita e intensa!
    Gostei

    Beijinhosss ♥
    Blog Resenhas da Pâm

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Uma das minhas favoritas, Pamela Sensato.
      A definição perfeita do que é ser poeta.
      Beijinhos

      Eliminar
  5. Por que é que leio POESIA? Para viver melhor!

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Eu tenho que confessar que não sou um grande amante, muito menos conhecedor, de poesia.
      Mas há poemas que me dizem muito.
      E este é sem dúvida um desses poemas.

      Eliminar
  6. Adoro este poema.
    Florbela Espanca aqui bem lembrada no dia mundial da poesia.

    Beijos Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Um dos meus poemas favoritos, Manu.
      Hoje e sempre.
      Beijos

      Eliminar
  7. Parabéns pela sua escolha Pedro.
    Para mim este poema é um dos mais belos da Florbela Espanca.

    Um beijinho

    O Toque do coração

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Para mi é um dos mais belos, ponto final, Fernanda.
      Beijinhos

      Eliminar
  8. Este é dos poemas de que mais gosto.
    Beijinhos

    ResponderEliminar
  9. Caro Amigo Pedro Coimbra.
    Comemorei a data com antecedência de dois dias ao publicar no livro de bordo do Expresso Oriente um poema da nobilíssima poetisa Cecília Meireles (1901-1964).
    Caloroso abraço. Saudações poéticas.
    Até breve...
    João Paulo de Oliveira
    Um ser vivente em busca do conhecimento e do bem viver, sem véus, sem ranços, com muita imaginação, autenticidade e gozo.

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Antecipou-se às celebrações, Amigo João Paulo de Oliveira.
      Valeu a pena.
      Aquele abraço

      Eliminar
  10. Um dos nossos poemas sublimes...
    Beijinhos.
    ~~~~~

    ResponderEliminar
  11. Curiosamente o meu segundo post do primeiro dia do meu blog !
    Este Soneto da Florbela Espanca e a voz do Luis Represas ! :))
    Infelizmente, nesta altura o vídeo já não está "disponível" ! :(

    http://coisas-da-fonte.blogspot.pt/2009/10/amar-te-assim-perdidamente.html

    Abraço, Pedro

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. O melhor momento na carreira do Luís Represas, Rui.
      De longe!
      Aquele abraço

      Eliminar
  12. Vizinho do oriente...
    Eu fico embeiçada com esta poesia. Sinto demore um arrepio. Adoro Florbela.
    É uma frase que uso muito: " é amar-te assim perdidamente
    Kis :=}

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Como já aqui comentei há dois poemas que sempre me marcaram, AvoGi.
      Ambos musicados de forma sublime.
      Este e a Pedra Filosofal.
      Um a definir a poesia, os poetas, o outro a ensinar-nos a História da Humanidade.
      Bjs

      Eliminar
  13. Hoje ( dia 22) assinalaram-se tantos dias, que optei pelas celebrações do Dia Mundial da Água

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Coincidiram uma série de celebrações, Carlos.
      Eu optei pela poesia.

      Eliminar