29 de novembro de 2013

SIGNIFICADO DA PALAVRA ANFITRIÃO


Na mitologia grega, Anfitrião era marido de Alcmena, a mãe de Hércules.
Enquanto Anfitrião estava na guerra de Tebas, Zeus tomou a sua forma para deitar-se com Alcmena, e Hermes tomou a forma de seu escravo, Sósia, para montar guarda no portão.
Com a gravidez de Alcmena, uma grande confusão foi criada, pois evidentemente, Anfitrião duvidou da fidelidade da esposa.
No fim, tudo foi esclarecido por Zeus e Anfitrião ficou contente por ser marido de uma mulher escolhida do deus.
Daquela noite de amor nasceu o semideus Hércules.
A partir daí, o termo anfitrião passou a ter o sentido de "aquele que recebe em casa".
Portanto, ANFITRIÃO é sinônimo de CORNO MANSO e FELIZ!

RESUMINDO: QUANDO LHE DISSEREM QUE É UM BOM ANFITRIÃO FIQUE DE ORELHA EM PÉ.

Cultura demais é uma merda!!!       

BOM FIM-DE-SEMANA!! 

Para os meus amigos mais inteligentes


Imagina-te em África,  pendurado numa árvore por uma corda que está presa no chão, uma  vela a queimaa corda e  um leão em baixo à espera que a corda se  queime.
O que fariapara te  salvar?

   

Pensa um pouco, antes de ver a  resposta


*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
 *
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
*
* 
 A solução  éééééé:  

Cantar   Parabéns ao Leão...


Não adianta insultar, também  fiquei a pensar!

Ganha bilhetes para o mundial Brasil 2014!!!

 O concurso é muito simples.
 Observa a foto.
 Responde às 6 simples perguntas abaixo e envia as tuas respostas para a  seguinte morada:

FIFA 2014 Comitee, 
Brasil 2014
1000 Lausanne (Switzerland)

 Perguntas:
1.Qual dos estudantes na fotografia parece mais cansado. 
2. Onde estão os irmãos gémeos? 
3. Onde estão as irmãs gémeas? 
4. Quantas mulheres existem na fotografia? 
5. Qual das pessoas é o professor? 
6. Qual dos alunos está mais contente? 

.
.
.
.
.


 Vais ficar em casa, não é?!... 

28 de novembro de 2013

Oito ilhotas, recursos naturais e o peso da História


O agudizar da tensão diplomática, acompanhada de tímidas demonstrações de força a nível militar, em torno das Ilhas Diaoyu (para os chineses) / Senkaku (para os japoneses) obriga-nos a tentar perceber o que está realmente em causa no conflito em volta deste arquipélago de ilhotas no meio do imenso Oceano.
A tese que se tem ouvido insistentemente é a que aponta para a riqueza de recursos naturais supostamente existentes no arquipélago (petróleo, gás natural, pescado) como fundamento para a disputa de soberania em volta do mesmo.
Mais uma vez, a História ensina-nos que este não será o motivo principal da presente disputa.
São ainda as feridas de um passado recente, que tarda em ser ultrapassado, que realmente explicam esta tensão.
O governo japonês fundamenta a sua suposta soberania sobre o arquipélago com uma hipotética cedência da China, na sequência da derrota na guerra sino-japonesa, em 1895.
A China apresenta uma outra visão desta mesma questão.
O governo chinês afirma que o Japão tomou ilegalmente o território porque forçou a dinastia Qing a assinar o Tratado de Shimonoseki e, como tal, não reconhece a soberania japonesa sobre o arquipélago.
Já durante a II Guerra Mundial são os Estados Unidos a administrar as ilhas, as quais devolvem ao Japão após o final do conflito.
E é precisamente nesta época (Proclamação de Potsdam, de 1945) que os chineses afirmam que recuperaram a soberania das ilhas.
Tese contestada pelos japoneses que afirmam que as mesmas não estavam incluídas no Tratado de Paz de São Francisco (1951).
Sem que se tivesse chegado a qualquer entendimento, em 1971 a China e Taiwan declaram soberania sobre as ilhas.
As feridas da História, que nunca estiveram curadas, reabrem-se ciclicamente com uma qualquer movimentação das partes desavindas na zona.
Com a novidade de, no momento presente, os Estados Unidos terem também mostrado as garras no sentido de afirmarem que estão atentos e tudo farão para evitar um conflito em maior escala na área e que poderia ter ramificações catastróficas.
É longo e sangrento o rol de disputas territoriais no Sudeste Asiático.
E o conflito nas ilhotas Diaoyu/Senkaku deve ser entendido muito mais à luz destas disputas, e de uma importante procura de face, do que da busca por hipotéticos recursos naturais nas ilhotas em causa.
Esse é apenas o jogo de sombras que esconde uma realidade muito mais profunda e complexa.

Que Deslumbramento!! IMPERDÍVEL!!!

Que Deslumbramento !! IMPERDÍVEL!!!

  A patrulha da noite, quadro de Rembrandt (1642), foi o mote. 

Na Holanda, os gestores do Rijksmuseum tiveram uma excelente ideia: Levar o museu às pessoas, esperando que depois elas se dirijam ao museu. Escolheram o quadro de Rembrandt, acima referido, como mote. 

Aqui podem ver o resultado do espectáculo/montagem, exibido num centro comercial. 

27 de novembro de 2013

Crise anunciada


Tentar disfarçar o indisfarçável é cometer um erro crasso - o Porto está a passar por uma crise preocupante do ponto de vista daqueles que gostam do clube.
A mais que certa eliminação da Liga dos Campeões, e a consequente queda para a Liga Europa, são o menos gravoso de todos os dados.
O mais grave é a forma como tal está a acontecer e a sequência de resultados e exibições da equipa.
Num grupo acessível, com um Atlético de Madrid de outra dimensão, um Zenit inconstante e um Áustria de Viena muito fraco, o Porto foi claramente incompetente.
Um ponto conquistado, em nove possíveis, nos jogos em casa, é um registo horrível.
O registo de uma equipa que não merece continuar numa prova com o grau de exigência de uma Liga dos Campeões.
Sem soluções (Jackson não pode fazer tudo sozinho...), com um sistema táctico estranho, inadaptado aos jogadores, sem soluções e alternativas de qualidade, este Porto é dos mais fracos de que tenho memória.
Cenário agravado pela presença de um treinador que não convence, muito menos mobiliza.
Justificar os empates com o Nacional da Madeira e o Áustria de Viena com o azar é dar um tiro de canhão no pé.
Se é verdade que o Porto, nos dois jogos, andou perto dos oitenta por cento de posse de bola, a obrigação era justamente vencer tranquilamente ambos.
Os empates, com esta percentagem de posse de bola, são sinal evidente de desnorte, de uma tremideira incompreensível.
Os jogadores, a equipa técnica, os dirigentes, mereceram a assobiadela e os lenços brancos no final do jogo de ontem.
Vamos ver como é que agora respondem ao grito de revolta que ontem foi ouvido.
Para já, o Porto vê-se muito justamente relegado para a Liga Europa, perde dinheiro (muito!), perde prestígio.
Mas, em boa verdade, até é melhor não continuar a fazer triste e má figura numa Liga dos Campeões para a qual não tem claramente estrutura e estatura.

Camisa dentro das calças - obrigatório nos Estados Unidos.

Será possível?
 Dá para ficar boquiaberto !!!
Camisa dentro das calças...  obrigatório nos Estados Unidos.
Nova lei americana PROÍBE os alunos de andarem com a camisa  fora
das calças, pois agora é OBRIGATÓRIO andar com a mesma por dentro.
Vejam o porquê.
O vídeo  impressiona pela demonstração que faz.


26 de novembro de 2013

Muito mal acompanhado numa homenagem inteiramente merecida


António Ramalho Eanes foi ontem justamente homenageado em Lisboa.
Sendo a homenagem inteiramente justificada, simbólica até, porque Ramalho Eanes corporiza uma referência de ética que anda há muito afastada da política portuguesa, acompanho José António Barreiros quando defende a ideia que o homenageado esteve muito mal acompanhado neste evento.
Confesso que não era particular admirador do político Ramalho Eanes.
Sendo um homem honesto, vertical, de valores, o cidadão António  Ramalho Eanes não era um animal político.
Se dúvidas houvesse, a deriva totalmente disparatada do PRD demonstrou-o à saciedade.
Ao longo dos anos tenho vindo a perceber que, o que julgava ser um defeito, era afinal uma qualidade.
De animais políticos estamos todos fartos.
E foi a actuação destas criaturas que conduziu o País ao pântano em que hoje se encontra mergulhado.
Ramalho Eanes não era suposto comparecer nesta homenagem.
Apareceu de fugida, para falar muito rapidamente de ética, de valores, sobretudo para apresentar o prémio com o seu nome, a atribuir bianualmente a partir do próximo ano, precisamente para distinguir publicamente personalidades ou instituições que se afirmem como referentes na área dos valores e da cidadania.
Compreendo que Ramalho Eanes tenha comparecido à homenagem que lhe era prestada.
E que o tenha feito em correria e à última hora.
Foi uma forma de deixar claro que estava ali para passar uma mensagem, um apelo ao entendimento entre as várias forças políticas, económicas, sociais, e à elevação na vida política.
Mas nada mais do que isso.
Não haverá nada de semelhante à aventura que foi o PRD.
Porque Ramalho Eanes sabia, e eu sei que ele sabia, que estava ali muito mal acompanhado.

Numa bela e que seja magnífica madrugada.



Ouvi na rádio as palavras de Mário Soares. E olhando para muitos dos nomes que se perfilam em torno de si, lamento, não consigo acreditar que sejam alternativa para o grave momento em que vivemos. Estão aí tantos dos que nos conduziram aqui, muitos dos que lavam assim as mãos ao que nos trouxe até aqui, muitos dos que criticam como se falassem de um mundo a que são alheios.
As palavras de Mário Soares, ao vaticinar que caminhamos para a ditadura, são o eco trágico do mesmo que clamavam os republicanos na agonia da primeira República quando sucessivas hostes republicanas tentavam salvar a República, quando já não era com eles que a República se salvaria.
Tomo conhecimento também, da homenagem a Ramalho Eanes, à qual o mesmo não estará presente. Um Homem honrado perante quem me curvo em respeito. Mas de novo se perfilam em torno do acto, vultos em que não acredito, pessoas em quem não confio.
Lamento. É esta a minha verdade íntima. É deste pesar que faço a minha ausência na política, a minha escassa intervenção cívica.
Talvez nas sombras do que a ribalta mediática não reflecte, nalguma mansarda esconsa, nas catacumbas do afundado Portugal estejam os que protagonizem o futuro. Talvez tenhamos que esperar uma geração e, com ela, o tempo prolongado de sofrimento. Talvez tenhamos que aguardar o desmoronamento desta Europa, que se sabia que era a Europa do capital disfarçada da Europa social, a que trouxe a política financeira mais o expansionismo estratégico alemão como a mãe de todas as políticas e com isso a usura e agora a bancarrota dos endividados. Talvez tenhamos numa madrugada o desenlace fatal da revolta  generalizada, a irracionalidade de uma revolução. 
Um Regime Político está morto quando o Estado perde capacidade de encontrar salvação para o País que serve. Eis o que sucede à democracia partidária desta segunda República, dominada pelo rotativismo partidário de um bloco central de interesses, afinal o regime saído do 25 de Abril quando ele se estabilizou após o 25 de Novembro. Eis a repetição da história da primeira República que desembocou no 28 de Maio.
Ante isto, esta miséria e este vazio, só a Nação chamando a si, com a legitimidade de oitocentos anos de História, a condução dos seus destinos, em nome da Pátria dos portugueses, numa bela e que seja magnífica madrugada.


Não sendo o autor do texto, identifico-me totalmente com o conteúdo do mesmo.

25 de novembro de 2013

Tripeiro Tem Tudo




 Um Tripeiro da Constituição abre uma loja na baixa de Lisboa, em pleno 
Rossio e põe na montra o seguinte reclame: ' LOJA DO TEM TUDO '. 

Um Alfacinha que passava pela rua, ao ler o que estava escrito no reclame, resolve entrar na loja, chega-se ao balcão e pede: 

- Dê-me uma garrafa de vinho do Porto Vintage, de 1930.

O Tripeiro procura nas prateleiras, vai ao armazém e traz a garrafa pretendida.

No dia seguinte, o Lisboeta resolve voltar à loja para tramar o Portuense.

- Bom dia, dê-me 1/2 dúzia de ovos de avestruz.

O Tripeiro vai ao armazém e traz-lhe os seis ovos de avestruz.

O Lisboeta paga, e sai da loja dizendo para si mesmo: Amanhã é que vou tramar este gajo, palavra de Alfacinha.

No dia seguinte lá voltou à loja.

- Bom dia amigo, hoje preciso de 1/2 litro de esperma.

O Tripeiro pensa com os seus botões, **olha, olha este Morcom** e sem se desmanchar, pergunta-lhe:

- O amigo trouxe o Basilhame ou Bai levar no cu?



BOA SEMANA!!!

Aconteceu na Rádio Vidigueira



Aconteceu, realmente, na Rádio Vidigueira FM 
               
Locutor: - Quem fala?
Ouvinte: - É o Vicente.
Locutor: - De onde é o Vicente?
Ouvinte: - Portel!
Locutor: - Olhe amigo Vicente, caso responda a esta pergunta ganha um telemóvel Nokia - 826, topo de gama. Preste atenção! Qual é o país que tem duas sílabas e uma delas pode-se comer? Tenha calma na resposta e tenha calma e atenção. Há um país com 2 sílabas e uma delas é muito boa para se comer.
Tem 10  segundos para responder:

Ouvinte: - CUba!

Locutor: (mudo por alguns segundos e algumas risadas no fundo).
- Tá certo, senhor Vicente!
- Vai levar o prémio pela sua criatividade. Mas aqui na minha ficha estava escrito JAPÃO... 

A PROFESSORA DE CATECISMO


No primeiro encontro, ele pergunta se ela aceita uma bebida.
- Ah, não! O que diria à minha turma de catecismo?, recusa ela.
Mais tarde, ele oferece-lhe um cigarro.
- Não, o que diria à minha turma de catecismo?, repete ela.
A caminho de casa, ele vê um motel. Considerando que não tinha nada a
perder, pergunta-lhe se ela gostaria de entrar.
E não é que ela aceita.
- O que é que vai dizer à sua turma de catecismo?, pergunta-lhe ele.
- O mesmo que digo sempre, respondeu ela.
"Vocês não necessitam de beber nem de fumar para se divertirem."

P.S. Republicada, enviada pelo FerreirAmigo, que ralhou comigo por eu não referir quem me envia as anedotas :))

22 de novembro de 2013

10 Dúvidas sobre a ingestão do VINHO


10 Dúvidas sobre a ingestão do VINHO
 

1. O VINHO PODE MATAR?
Pode. Há uns anos, um rapaz foi atingido por um barril de vinho que caiu de um camião levando-o a morte instantânea.

2. O USO CONTINUADO DO ÁLCOOL PODE LEVAR AO USO DE DROGAS MAIS PESADAS?
Não. O álcool é a mais pesada das drogas: uma garrafa de vinho pesa cerca de 900 gramas .

3. O VINHO CAUSA DEPENDÊNCIA PSICOLÓGICA?
Não. Cerca de 89,7% dos psiquiatras, psicólogos e psicanalista entrevistados preferem cerveja.

4. MULHERES GRÁVIDAS PODEM BEBER SEM RISCO?
Sim. Está provado que nas operações STOP a polícia nunca faz o teste do balão às grávidas.

5. O VINHO PODE DIMINUIR OS REFLEXOS DOS MOTORISTAS?
Não. Experiência com mais de 500 condutores: foi dada uma grade com garrafas de vinho para cada um abrir e beber. As últimas foram abertas e bebidas no mesmo tempo gasto com as primeiras. Em nenhuma das garrafas os reflexos foram alterados.

6. O VINHO É MAIOR CAUSA DE ACIDENTES RODOVIÁRIOS?
Não. Segundo as últimas estimativas, em 2010, 13.8 % dos acidentes rodoviários foram provocados por condutores com níveis de taxa alcoolémia superior a 0.5º. Em todos os outros acidentes (86,2%) os condutores envolvidos haviam ingerido apenas águas e sumos. Estatisticamente é muito mais perigoso conduzir sem beber.

6. A BEBIDA ENVELHECE?
Sim. A bebida envelhece muito depressa. Se deixar uma garrafa de vinho aberta de um dia para o outro, altera o paladar e o aroma e chega mesmo a avinagrar passadas algumas semanas.

7. O VINHO CONDICIONA NEGATIVAMENTE O RENDIMENTO ESCOLAR?
Não, pelo contrário. Algumas universidades estão a aumentar os lucros com a venda de vinho a copo nas cantinas e bares.

8. O QUE FAZ COM QUE A BEBIDA CHEGUE AOS ADOLESCENTES?
O estudo confirma que, em primeiríssimo lugar, o empregado de mesa.

9. O VINHO ENGORDA?
Não. Tu é que engordas.

10. O VINHO CAUSA PERDA DE MEMÓRIA?
Que eu me lembre.. não!

BOM FIM-DE-SEMANA!!!

Alentejanos nos Estados Unidos


O Presidente dos Estados Unidos da América, Barak Obama, ouviu tanto falar dos alentejanos, que decidiu convidar um grupo deles para visitarem os Estados Unidos.
 Mandou o seu próprio avião buscá-los ao Alentejo e prepararam uma grande recepção no hangar presidencial, onde colocaram um grande palanque, com banda, passadeira e cartazes de boas-vindas.
 Ao chegar o avião, a banda começa a tocar, os coros a cantar, abre-se a porta do avião, assoma-se a hospedeira e,... nada, dos convidados... nada.
 O presidente, descontrolado porque eles não descem, manda o seu secretário investigar.
 O secretário regressa, fala com o presidente e diz-lhe: "Senhor, os alentejanos não querem descer porque têm medo do Well"
 O presidente não percebe nada e diz-lhe: "Mas... quem é o Well?"
 Regressa o secretário e diz ao alentejano:
- O Presidente pergunta quem é Well?
 E o alentejano diz-lhe:
- Não sei! Mas ali, aquele cartaz diz:  "WELL COME ALENTEJANOS"

Sastefêto e apoquentado ao memo tempo




UM casal de alentejanos estava a jantar partilhando uma garrafa de vinho de Pias, quando a certa altura ele diz:

- Maria, aposto que não és capaz de dizer uma babosêra, que me ponha sastefêto e apoquentado ao mesmo tempo...

*Responde a mulher de imediato:

Home!! - A TUA "GAITA", É A MAIOR CÁ DA ALDÊA!!!

21 de novembro de 2013

As verdadeiras LAG


Em bom rigor, as Linhas de Acção Governativa (LAG) para 2014 começam a ser apresentadas hoje com a presença da Secretária para Administração e Justiça na Assembleia Legislativa.
A vacuidade do discurso do Chefe do Executivo; o constante adiamento de respostas concretas para perguntas e problemas concretos; o empurrar dessas respostas para os Secretários das diversas tutelas; faz com que, de facto, as LAG comecem a ser apresentadas e discutidas hoje.
Esperemos então que, a partir de hoje, se perceba o que pretende o Governo fazer, não só no próximo ano mas num horizonte temporal mais alargado.
Há alguma visão para o que deverá ser o futuro de Macau, ou vamos outra vez ouvir à saciedade a expressão talentos?
Há soluções para os muitos problemas que afectam a cidade, ou vamos esperar que apareçam os tais talentos para que possam ser resolvidos?
Com Edmund Ho habituámo-nos a ver o Chefe do Executivo brilhar e os Secretários ficar algo na sombra.
Depois de tão displicente performance como aquela que Chui Sai On protagonizou na suposta apresentação das LAG, os Secretários estão obrigados a brilhar mais que o Chefe do Executivo.
Algo que, convenhamos, nem será nada complicado de conseguir.

Fantástica publicidade da Honda

20 de novembro de 2013

ÉPICO!


APURADOS!!!
Mais um apuramento sofrido, conseguido no limite, em grande parte graças ao puro génio do jogador mais completo que alguma vez vi jogar, não me canso de o repetir.
Cristiano Ronaldo, com os quatro golos que marcou neste play-off, e as exibições que fez, não terá deixado dúvidas a ninguém acerca de quem é neste momento o melhor futebolista do Mundo.
No jogo de ontem, a superioridade de Portugal face à Suécia reflecte, em muito, a superioridade do génio de Ronaldo face ao génio de Zlatan Ibrahimovic.
Dois futebolistas, dois atletas, absolutamente fenomenais.
Mas Ronaldo tem aquele extra que lhe permite resolver os problemas mais complicados.
E dizer, altaneiro, depois de a Suécia virar o resultado e estar à beira do que parecia impossível depois do primeiro golo do português - "estou aqui!!"
São estes momentos que definem os sobredotados.
Quando tudo se complica, quando tudo está em perigo, ter a capacidade de gritar - "estou aqui!!"
 Ficou claro que Portugal tem melhor equipa que a Suécia, que é superior em todos os sectores, que não devia sequer estar a disputar este play-off.
Mas que, acima de tudo, tem o melhor do Mundo.
Que faz questão de se mostrar nos momentos em que é mais necessário.
E desequilibrar.
O Brasil espera pela selecção portuguesa.
Mas espera, acima de todos, por Cristiano Ronaldo.
 Zlatan Ibrahimovic no final do jogo dizia, bem humorado, que o Mundial sem ele não tinha interesse nenhum.
Confesso que gostava de ver o sueco no Brasil também.
Porque é fenomenal.
Mas, em boa verdade, sem Ronaldo é que o Mundial não seria realmente a mesma coisa.
Porque não faz sentido um Mundial sem o melhor do Mundo.

Respostas onde têm que ser dadas

A isto....





Por causa disto...

E a mais isto....


Responde-se onde se deve responder - dentro do campo.
Continuem a picá-lo, por favor.

19 de novembro de 2013

Mata/mata (parte II)


Mais um play-off, mais um mata/mata.
A selecção portuguesa de futebol joga hoje em Estocolmo a cartada final para assegurar a presença no Mundial do próximo ano no Brasil.
E parte com uma série de vantagens relativamente à selecção sueca:
- Desde logo, vantagem no resultado do jogo da primeira mão. Uma vantagem mínima (1-0) mas importante e interessante, sobretudo atendendo ao facto de a equipa portuguesa não ter sofrido golos no Estádio da Luz. Um golo em Estocolmo poderá perfeitamente ditar o fim da eliminatória, o apuramento da equipa portuguesa.
- Vantagem também porque a selecção portuguesa é mais experiente nestas andanças. Em boa verdade, deve haver poucas equipas tão habituadas neste processo, no tradicional mata/mata. Faz mal ao coração, pode ser uma vantagem decisiva.
- Vantagem porque a tradição diz que, nestas eliminatórias, a equipa que ganha o primeiro jogo se apura (salvo erro, só duas vezes isso não aconteceu).
- Finalmente, vantagem porque, em boa verdade, a selecção portuguesa é superior à sueca. Nas individualidades, no todo. Um jogo conseguido por parte dos portugueses será mais do que suficiente para confirmar a presença no Brasil.
Resta confirmar todas estas vantagens dentro do campo, não repetir aqueles disparates que se viram em alguns jogos da fase de apuramento, fazer apelo à transcendência que costuma caracterizar as equipas portuguesas nestas ocasiões.
Não preciso dizer que estou confiante, pois não?!

DNA test not necessary!